segunda-feira, 4 de outubro de 2010

O Busto ao Barão da Taquara - Praça Seca

Outros patrimônios...
     Sabe-se que Jacarepaguá guarda entre suas montanhas valioso conjunto arquitetônico de tempos coloniais. Mas, a região não abriga apenas esses patrimônios. Tem-se uma série de outros monumentos, como esculturas, chafarizes, coretos, bustos, etc.
     Nesta postagem trataremos do Busto do Barão da Taquara, modelado em bronze e que se encontra na praça central da Praça Seca. O Busto foi colocado no local após cerimônia de honras ao centenário do nascimento Barão da Taquara, realizada pela Irmandade da Penna no ano de 1939.

O BARÃO DA TAQUARA
     Em 25 de outubro de 1839 nasceu na fazenda da Taquara Francisco Pinto da Fonseca Telles, o futuro Barão da Taquara. Seus pais eram Ana Maria Telles de Menezes e Francisco Pinto da Fonseca e sua família foi muito bem quista pela família imperial; D. Pedro II o consagrou  sendo-lhe padrinho de bastismo.
     Desde menino era assíduo freqüentador do palácio imperial da Quinta da Boa Vista, pois além de afilhado do imperador, seu pai fora guarda-roupa mór de Dom Pedro II. O carinho da família imperial era grande para com o futuro barão por ser órfão de mãe desde um ano de idade. O Imperador Dom Pedro II, acompanhado da imperatriz Dona Teresa Cristina, quando podiam, visitavam a Fazenda da Taquara, onde morava Francisco Telles.
     Primeiro e único Barão de Taquara, foi proprietário rural e filantropo brasileiro. Um dos grandes propugnadores do programa de expansão de Jacarepaguá, fundador da primeira escola na região, autor de obras de assistência social e de obras públicas, foi cognominado "o Patriarca de Jacarepaguá". Em 1882, o Imperador Pedro II lhe outorgou o título de Barão.
     No ano de 1865, durante a Guerra da Tríplice Aliança (Brasil, Argentina e Uruguai), popularmente conhecida como Guerra do Paraguai, Francisco Telles, antes de se tornar barão, foi comandante do Sétimo Batalhão de Infantaria. No conflito, Brasil e demais países da aliança derrotaram o Paraguai em 1870, pondo fim à guerra.
     Francisco Telles, o Barão da Taquara, foi muito querido na região. Alguns* relatos antigos citavam que o barão fora muito bom com seus escravos, sendo até comum vê-lo com crianças (filhas de escravos), ao colo. Este caráter carismático foi percebido após encontrar essas duas notícias sobre o centenário do Barão da Taquara nos arquivos do Jornal do Comércio. Nelas se encontram as diversas homenagens que foram em 25 de outubro de 1939, inclusive, a origem do busto à ele edificado. Só para lembrar, as transcrições se encontram na mesma ortografia encontrada nos jornais originais.

Imagens retiras de arquivo pessoal e de www.wsj.jor.br

* Relatos sobre o Barão encontrados no estudo de Amadeu Beaurepaire Rohan sobre a Irmandade da Penna.

NOTÍCIA 1
A IRMANDADE DA PENNA PROMOVERÁ GRANDES HOMENAGENS

     A cidade prestará em outubro de 1939, excepcionaes homenagens á memória excelsa do barão da Taquara, commemorando o seu centenário.
     Figura de marcante projecção, tendo prestado grandes serviços ao paiz, o barão da Taquara que teve como berço a terra carioca foi um grande coração ligando o seu nome a obras de vulto, principalmente no sector da assistencia. Progressista notável, emprestou sua cooperação aos grandes empreendimentos de sua época.            
     Fundou varias instituições, inclusive o Jockey Club Brasileiro. A Irmandade da Penna, contou sempre com a sua inexcedível dedicação, sendo o seu maior benemerito.
     A significativa data registrar-se-á em 25 de outubro próximo. Será brilhantemente solennizada pela iniciativa opportuna da Irmandade de Nossa Senhora da Penna, que acaba de reunir-se para approvar a proposta do sr. Adalberto Gardel subscripta por toda administração decorrendo os debates com vivo enthusiasmo sob a presidência do sr. Manoel Ventura, juiz da Irmandade.
     A cerimônia dividir-se-á em tres partes: religiosa, regional, onde tomará parte toda a população de Jacarépaguá, e a terceira, cívica. Será erigida uma herma, na Praça Barão da Taquara executada pelo professor Benevenuto Berna. Outros actos estão sendo estudados inclusive a publicação da monographia sobre a vida do barão da Taquara suggerida pelo sr. Henrique Gigante, que lembrou o nome do dr. Noronha Santos, a maior autoridade historica da cidade.
     Ficou assentado, constituir-se uma commissão para elaborar o programma que será composta dos senhores Adalberto Gardel, Onofre de Oliveira, drs. Ernani Cardoso e Pádua de Vasconcellos e do professor Ariosto Berna. A commissão será presidida pelo sr. Prefeito.
     Tambem deliberou-se communicar á baroneza da Taquara, aos seus filhos e demais parentes do saudoso brasileiro participando a vontade da Irmandade da Penna de prestar expressivas homenagens ao barão da Taquara a quem tanto deve a nossa metropole. Aceitou-se ainda o offerecimento do Centro Carioca, para reunião da Commissão que homenageará á memoria do barão da Taquara.

Fonte: Jornal do Commercio
22/10/1939

Notícia 2
CENTENÁRIO DO BARÃO DA TAQUARA

     Realiza-se hoje, a ultima commemoração do centenário do nascimento do barão da Taquara, que alcaçam brilhantismo invulgar.
     Encerra-se a serie de cerimônias com a acto da inauguração do seu monumento, erigido em Jácarepaguá, presidindo-o o sr. Prefeito Henrique Dodsworth, com a presença das demais altas autoridades. O Corpo Orpheonico das Escolas Municipaes, sob a batuta do Maestro Villas Lobo, cantarão o Hymno Brasileiro e canções Patrióticas, devendo comparecer 600 alumnos das Escolas Honduras, Azevedo Junior e Parana.               
     Tambem o Gymnasio Arte e Instrucção se fará representar por 300 alumnos. O Collegio Souza Marques montará guarda de honra, com 50 alumnos em uniforme de gala. Participarão da solenidade, delegações dos Collegios Ávila, Pedro II, do Tiro de Guerra n. 249 e do Centro Carioca. O monumento é uma concepção do Artista, Professor Benevenuto Berna que agrada pela originalidade e perfeição technica.
     A baroneza da Taquara e todos os membros de sua família comparecerão á festividade. Falarão, offertando o monumento a cidade, o Dr. Gurgel do Amaral, presidente da grande commissão, em nome do Centro Carioca o Dr. João Pedro Leão de Aquino e pela Irmandade de Nossa Senhora da Penna, o Capitão Nelson Barros Vieira do Couto. Todos os discursos serão irradiados pela Radio Municipal.
     Varias instituições participarão do jubilo de Jacarepaguá, immortalisando no bronze, o seu maior bemfeitor, o Barão da Taquara.
     A Grande Commissão do Centenário do Barão da Taquara, por nosso intermédio dirigiu um appelo á população para associar-se ás homenagens, comparecendo ao acto inaugural do monumento.
     O Sr. Dr. Pio Borges, Secretario de Educação e Cultura, assossiando-se ás commemorações, determinou o comparecimento do Corpo Opheonico das Escolas Municipaes, sob a regência do Maestro Villas Lobo, e que o Coronel Lima Camara, Director do Departamento de Ensino, baixasse uma portaria denominando Barão da Taquara, a escola municipal situado, em Cafunda.

Fonte: Jornal do Commercio
29/10/1939


Heluana Macêdo
Pesquisadora/ IHJa















3 comentários:

Miss Lexotan disse...

Amiga, daqui a pouco vc ganha o prêmio Jabuti... tá lindo!!!!

Figurino em Foco disse...

É com grande orgulho que venho parabenizar a todos do grupo de estudos pelas belíssimas pesquisas sobre a querida região de Jacarepaguá.
Que esse seja mais um dos principais canais de comunicação sobre a história e a cultura brasileira, em destaque o Estado do Rio de Janeiro.

Diogo Lima disse...

Olá! quero parabenizar a todos pelo trabalho de pesquisa; acabei de descobrir o blog e já estou me deleitando com as informações postadas aqui. Sou morador de jacarepaguá desde recém-nascido, e tenho grande interesse pela história do bairro. Já acompanhava o historiador Waldemar S. Costa, que realizou um excelente trabalho ao organizar a história desse tão querido lugar.
Gostaria de saber se a sede da Fazenda da Taquara está conservada, se é aberta a visitação, quem é o atual dono, e o que foi feito desse lugar. Tenho imensa curiosidade em visitar a sede; desde criança vejo aquela área cercada e com as palmeiras. Vocês tem alguma informação nesse sentido?
Mais uma vez, parabenizo a todos pela iniciativa. Certamente comentarei mais vezes as próximas postagens. Abraços a todos

Diogo Lima